Todas as linguagens de Laurence Olivier

Posted on 26/08/2016

0


Nova mostra do Cine Humberto Mauro destaca trajetória do diretor britânico, conhecido por explorar o teatro e a literatura no cinema

Ricardo III, um dos filmes que está em cartaz na mostra

Ricardo III (1955), um dos filmes que está em cartaz na mostra

A partir desta sexta-feira (26), o cinema, o teatro e a literatura têm um encontro marcado no Cine Humberto Mauro com a exibição da mostra “Laurence Olivier: O Universo na Palma da Mão”. O tradicional cinema da capital exibe, gratuitamente, cinco longas-metragens dirigidos pelo célebre cineasta britânico, conhecido por ser um dos pioneiros ao experimentar a linguagem teatral nas telas do cinema.

Estão em cartaz os filmes Henrique V (1944), Hamlet (1948), Ricardo III (1955) e O Príncipe Encantado (1957), dirigidos e protagonizados pelo britânico, e, ainda, duas sessões especiais do filme Rebecca – A mulher inesquecível (1940), de Alfred Hitchcock, uma das mais famosas atuações de Olivier no cinema, que está sendo relançado no Brasil comercialmente em cópia restaurada no formato DCP.

Com curadoria do coordenador de cinema da Fundação Clóvis Salgado, Bruno Hilário, a mostra aposta na originalidade com a qual o diretor experimentou uma forte relação entre o teatro e o cinema, passando pela literatura. Segundo Bruno, Olivier se diferenciou por mostrar sua consciência acerca do ofício do ator. “A ousadia em buscar uma linguagem original, se baseando em um texto já existente, foi o seu grande legado”, diz.

Laurence Olivier interpreta Hamlet no filme de mesmo nome

Laurence Olivier em cena de Hamlet (1948)

O nome da mostra, inclusive, é uma alusão à famosa frase dita pelo diretor em que ele define o ator como alguém dependente exclusivamente do próprio trabalho: “o ator deve ser capaz de criar o universo na palma de sua mão”.
Literatura na tela – expoente de uma sólida carreira no teatro, Laurence Olivier era um expert na interpretação de personagens shakespearianas. Toda essa bagagem teatral impulsionou a carreira do diretor, que dirigiu quatro obras inspiradas em Shakespeare. O primeiro trabalho de Laurence baseado na obra do famoso dramaturgo inglês é Henrique V, filme que está em cartaz na mostra, e que foi grande sucesso de público e crítica quando estreou na década de 1940.

Na trajetória do diretor, destacam-se, ainda, Hamlet, considerado uma das adaptações mais complexas da dramaturgia original de Shakespeare, e Ricardo III. Além dessas obras, o público pode conferir O Príncipe Encantado. Exceção ao legado shakespeariano, a obra é uma adaptação da peça de teatro “O Príncipe Adormecido”, de Terence Rattingan, em que Laurence atua ao lado de Marylin Monroe.

Cena de Henrique V (1944)

Cena de Henrique V (1944)

Cinema, literatura e teatro são linguagens artísticas que se complementam nos trabalhos de Olivier, como define o curador da mostra. Para Bruno Hilário, a relação entre essas três artes foi essencial para consolidar a carreira de Olivier, que passou a utilizar elementos técnicos de atuação na construção das histórias. Olivier evoca o que há de mais potente em cada um desses mundos. Ele busca fontes de inspiração na Literatura, usando o cinema como forma de potencializar o texto, e o faz com perfeição”, finaliza Bruno Hilário

A mostra “Laurence Olivier: O Universo na Palma da Mão” fica em cartaz até 30 de agosto (terça-feira), no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes. Todas as sessões são gratuitas e os ingressos devem ser retirados 30 minutos antes do início do filme. A programação completa está disponível no site da Fundação Clóvis Salgado.

Anúncios
Posted in: Cinema, Cultura