Hitchcock em cartaz

Posted on 31/07/2013

0


Mostra no Cine Humberto Mauro reúne toda a filmografia de Alfred Hitchcock, o mestre do suspense

A partir desta quarta-feira, 31, o Cine Humberto Mauro recebe a mostra ‘Hitchcock é o cinema’, evento inédito em Belo Horizonte, e que reúne a obra completa de Alfred Hitchcock, considerado o mestre do suspense. Até 5 de setembro, os belo-horizontinos poderão conferir os 54 longas do diretor inglês, além de 94 produções feitas para a televisão, durante as décadas de 1950 e 1960.

Para os amantes do cinema, a mostra é um prato cheio. E, mesmo aqueles que não são tão ligados ao universo dos filmes, podem conhecer um pouco mais da obra do saudoso cineasta. Hitchcock é o cinema faz uma retrospectiva de toda a obra do diretor britânico, e apresenta, sem qualquer cronologia, um trabalho que inspirou gerações.

A filmografia está dividida em duas fases: a britânica, que aborda o início de sua carreira, ainda no cinema mudo, e seus primeiros passos no cinema sonoro, contando com clássicos como Chantagem e Confissão (Blackmail, 1929) e a primeira versão de O Homem que Sabia Demais (The Man Who Knew Too Much, 1934), trabalho que seria refilmado por Hitchcock, em 1956.

A fase americana, que conta com seus principais sucessos, já em Hollywood, como Festim Diabólico (Rope, 1948), Os Pássaros (The Birds, 1963), Janela Indiscreta (Rear Window, 1954) e Psicose (Psycho, 1960), trabalhos que imortalizaram o nome de Hitchcock na história do cinema.

“Hitchcock é o exemplo mais perfeito de um diretor que conseguiu ser um cineasta da indústria e ao mesmo tempo é tido como um dos grandes artistas da história do cinema”, explica o gerente de cinema da Fundação Clóvis Salgado, Rafael Ciccarini.

Ao Vivo – A película O Jardim dos Prazeres (The Pleasure Garden, 1925) abre a mostra, no Grande Teatro do Palácio das Artes. Originalmente mudo, o filme ganha trilha sonora especial, executada, ao vivo, pela Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, sob a regência do maestro Marcelo Ramos. Outras oito produções serão exibidas dessa forma, com música e convidados surpresa.

Até a tecnologia 3D, febre nos últimos 15 anos, mas utilizada desde 1920, ganha espaço durante a mostra. Uma das versões de ‘Disque M para matar’ (1954) adotou esse formato e será exibida pelo novo projetor do Cine Humberto Mauro. A mostra conta com cinco sessões especiais por dia. A organização do evento pretende ampliar a experiência hitchcokiana do espectador, já que alguns clássicos serão exibidos tanto em película quanto no formato digital.

Clássico dos clássicos: mostra tem dia dedicado ao filme Psicose

Clássico dos clássicos: mostra tem dia dedicado ao filme Psicose

Psicose – A programação da mostra dedicará um dia inteiro ao clássico Psicose, um dos maiores sucessos do diretor. Em 17 de agosto, o público poderá conferir o filme em nos formatos DCP e película 35mm.

O crítico Marcelo Miranda ministrará palestra e haverá exibição das refilmagens: ‘Psicose II’ (1983), do diretor Richard Franklin, e ‘Psycho’ (1998), de Gus van Sant.

Psicose Traz uma das cenas mais aterrorizantes da sétima arte e, segundo o Instituto de Cinema Americano, é o 18º entre os 100 melhores filmes da história.

Da Telona para a Telinha – A partir de quinta-feira, 1, o público poderá conferir trabalhos realizados pelo cineasta para a televisão. A série ‘Hitchcock presents’, foi sucesso de 1955 a 1962, e era apresentada pelo próprio diretor. Episódios curtos, que reúnem elementos de terror, comédia, suspense e sobrenatural serão exibidos diariamente, às 13h.

Também se destacarão na mostra atores emblemáticos para a trajetória de Hitchcock, como James Stewart, Tipi Hedren, Grace Kelly, Janet Leigh, Sean Connery, Cary Grant, Paul Newman e Ingrid Bergman, entre outros astros e estrelas.

A programação oferece também curso gratuito de 13 a 15 de agosto. O crítico e professor Luiz Carlos Oliveira Jr. vai falar sobre a subjetividade do suspense hitchcockiano. Os interessados devem enviar currículo para cursos.cinehumbertomauro@gmail.com. São 120 vagas.

Haverá, também, sessões comentadas por pesquisadores e críticos de cinema, com destaque para um bate-papo especial com José Mojica Marins, o Zé do Caixão, sobre o filme Os Pássaros, que ocorre em 23 de agosto.

Outras informações e a programação completa de Hitchcock é o cinema estão disponíveis no site da Fundação Clóvis Salgado.

Anúncios
Posted in: Cinema