Poesia que transforma

Posted on 19/01/2013

0


Primeiro livro de Daniel Rocha Silveira, “Travessia”, aborda a superação na estrada do tempo por meio da poesia e do lirismo.

Daniel Rocha durante lançamento de seu primeiro livro.

Daniel Rocha durante lançamento de seu primeiro livro.

As adversidades da vida, os questionamentos, os problemas enfrentados, tristezas, alegrias e vários outros sentimentos, sejam eles bons ou ruins, são a inspiração do primeiro livro de Daniel Rocha Silveira, mestre em psicologia e professor da UFMG. Os obstáculos presentes ao longo de sua jornada viraram poesia na obra “Travessia”, uma compilação de poemas escritos por Daniel e que traduzem, de maneira íntima, os caminhos que a sua vida seguiu. O lançamento do livro ocorreu no sábado, 19, no Café com Letras, na Savassi.

Daniel Rocha começou a se envolver com a poesia ainda na adolescência, por volta dos 13 anos de idade, quando decidiu transformar, em versos, imagens do cotidiano que chamavam sua atenção. Com o passar do tempo, a forma de encarar a vida foi mudando e, também, a maneira que o autor encontrou para se expressar por meio das palavras. Algumas dificuldades, outras alegrias, e momentos de reflexão foram fundamentais para que o autor pudesse compreender o sentido da “superação”, sentimento que se mostra muito presente na arte de Daniel.

“Travessia” representa uma “viagem pela vida”, os caminhos e imagens retratados pelo autor durante alguns anos. A obra é dividida em quatro partes que se distinguem e se complementam. Os primeiros poemas exploram a capacidade do indivíduo em lidar com os problemas e superar as adversidades. A segunda parte traz um diálogo com outros autores, que é transformado em cartas direcionadas a eles. O lirismo dá corpo à terceira parte de “Travessia”. Natureza e cenários bucólicos inspiraram o autor. Por último, uma homenagem ao processo de criação artística.

“Esse trabalho fala da minha vida como uma peregrinação, uma travessia. Eu acredito que nós estamos sempre em processo de crescimento, principalmente quando nos deparamos com situações adversas”, explica Daniel. O autor ainda ressalta que “a produção foi mais intensa em momentos sofridos, mas os momentos alegres também me inspiraram. A impressão que eu tenho, após a conclusão desse livro, é que abriram-se portas dentro de mim para que eu possa me expressar de várias maneiras, seja através das palavras ou através das pinturas”.

A Fênix, tela pintada por Daniel, e que ilustra a capa do livro.

A Fênix, tela pintada por Daniel, e que ilustra a capa do livro.

Além de escritor, Daniel é artista plástico. A capa de “Travessia”, uma Fênix, ave que ressurge das cinzas e simboliza o renascimento, é de autoria do escritor. Mais uma vez, a superação está presente na obra. E a junção de imagem e texto torna o trabalho ainda mais coerente. “Pintei-a de forma intuitiva. No início, brinquei com as cores azul, vermelho, amarelo, alaranjado em vários tons. Ao olhar para a tela, visualizei o pássaro nas diferenças de nuances, sem planejamento. O livro aponta para a superação na estrada do tempo, as poesias e a Fênix se confirmam, plenificam, dialogam, constroem”, apontou Daniel.

Com a publicação de seu primeiro livro, Daniel se sente realizado e completo. “Eu estou feliz com o resultado. Apesar de falar sobre experiências muito pessoais, eu acredito que doar alguma coisa nossa para as pessoas faz parte da espiritualidade.”. Agora, o autor parte para um novo desafio. O lançamento de um romance inspirado na experiência que ele tem como psicólogo, casos de amigos e outras situações. “Agora, eu não vou parar mais com a produção artística. A vida vai dando algumas pistas de que estamos no caminho certo. Tudo indica que eu estou lá”, finaliza.

Anúncios
Posted in: Literatura