Centro de Referência da Moda é inaugurado em Belo Horizonte

Posted on 22/11/2012

0


Iniciativa da Fundação Municipal de Cultura pretende movimentar o mercado da moda e promover debates e reflexões sobre o tema.

O Centro funciona no Centro Cultural de Belo Horizonte.

A história da capital mineira contada por meio de vestuários, acessórios e imagens que atravessaram o século e ajudaram a formar a identidade da moda de Belo Horizonte. Todo esse acervo, repleto de memórias, está disponível para a visitação do público no Centro de Referência da Moda de Belo Horizonte, inaugurado na quarta-feira, 21, no Centro de Cultura de Belo Horizonte. Iniciativa da Fundação Municipal de Cultura, e com apoio da Prefeitura de Belo Horizonte, o Centro, inédito na cidade, além de reunir vestuários que contam a trajetória dos habitantes da capital ao longo dos anos, também será um local para discutir, pensar e entender a moda.

O acervo possui peças histórias que contam a história da moda de Belo Horizonte.

“A fala das roupas” é a exposição inaugural do novo espaço que conta com peças da coleção do Museu Histórico Abílio Barreto. Entre os materiais, destacam-se um robe du jour (vestido do dia), de 1873, usado pela noiva para tomar o café da manhã com o marido no dia seguinte ao casamento; um vestido feito para a festa de comemoração da Revolução de 1930; um vestido assinado pelo conhecido estilista mineiro Marquito; lingeries de seda bordadas; caixa de trabalho de mascate, especialista no comércio de joias e bijuterias; vestidos de gala, chapéus, luvas e uniformes da Guarda Nacional.

Segundo uma das coordenadoras do Centro, Joana Salgado, a proposta do Centro de Referência da Moda é oferecer, às pessoas que se interessam por moda, um espaço de convívio, de pesquisa e de debate sobre esse universo. “O Centro de Referência da Moda de Belo Horizonte é muito mais do que um museu. Nosso objetivo é proporcionar um espaço para discussão da moda. Estudantes, designers e pessoas ligadas ao setor serão muito bem vindas”, disse.

Robe du jour (vestido do dia), de 1873, usado pela noiva no dia seguinte ao casamento.Além de traduzir a cultura e os costumes da cidade por meio de roupas e acessórios, O Centro também oferecerá cursos profissionalizantes para a população de baixa renda. Segundo Joana, o objetivo é preencher uma lacuna do mercado da moda. “Fizemos uma pesquisa e percebemos que o setor tem muita demanda, mas pouca mão de obra. A princípio, o Centro irá ofertar cursos para quem deseja entender o mercado e encontrar um fonte alternativa de renda”, apontou. Uma biblioteca, com acervo nacional e, futuramente internacional, também fará parte das instalações do Centro. “É uma oportunidade para o visitante não ficar preso somente às mostras. Ele poderá pesquisar sobre os assuntos que mais chamaram a atenção”, completou Joana.

Caixa de trabalho de mascate

As amigas Maria Angélica Diniz e Rosemay Manini visitaram o Centro de Referência da Moda de Belo Horizonte por curiosidade e acabaram se surpreendendo com a novidade. “É fantástico. O Centro de Cultura estava um pouco parado, mas, com essa iniciativa, tenho certeza que muita gente vai querer visitar. Eu encontrei umas peças de roupa de uma loja que funcionou na cidade durante anos. O meu pai, inclusive, tinha um terno de lá”, disse Maria Angélica. Já Rosemary se encantou com os modelos usados pelas mulheres da época. “Tem umas peças que se a gente colocar uma calça jeans e um salto, a gente fica pronta para sair à noite. É muito intrigante essa característica da moda, de sempre se reinventar com o tempo. Esse lugar é bem nostálgico”.

Na última semana de novembro, a coordenação do espaço organizou uma série de palestras e seminários a respeito dos negócios no mundo da moda. A programação completa está disponível no site da Prefeitura de Belo Horizonte.  O Centro de Referência da Moda de Belo Horizonte funciona de segunda a sexta, das 10h às 18h, no Centro de Cultura de Belo Horizonte, Rua da Bahia, 1149, Centro. Outras informações: (31) 3277-4384.

Anúncios
Posted in: Cidades, Moda