Grupo Galpão grava curtas metragens baseados em contos de Tchékhov

Posted on 13/04/2012

0


Gravações fazem parte do projeto ‘Viagem a Tchékhov, que teve início em 2011 com a adaptação de textos do autor para o teatro.

Inês Pinheiro acompanha as gravações do novo projeto do Grupo Galpão.

A partir do dia 19 deste mês (quinta-feira), o Grupo Galpão começa uma maratona de apresentações simultâneas de “Tio Vânia (aos que vierem depois de nós)”, em Belo Horizonte, e “Eclipse”, no Rio de Janeiro, dando sequência às adaptações dos textos de Anton Tchékhov. Mas, antes de completar a “Viagem a Tchékhov”, lançado pelo Galpão em 2011, o grupo está preparando uma série de curtas metragens que tem como tema principal, os contos do escritor russo. O projeto envolve todos os atores do grupo, que participaram desde a elaboração de roteiros até a direção de algumas cenas.

No total, seis contos de Tchékhov serão adaptados pelo Galpão: “A Corista”, “Cronologia Viva”, “O Bilhete Premiado”, “A Palerma”, “O Vingador” e “Personalidade Enigmática”. A iniciativa de registrar os textos de Tchékhov em vídeo veio da atriz Inês Peixoto, que há alguns anos estuda cinema e tem participado de projetos audiovisuais. Após iniciar a ‘viagem’ na obra de Tchékhov e o estudo de mais de 150 contos, boa parte da pesquisa não foi para a cena “e pensamos em finalizar a viagem a Tchékhov fazendo essa experimentação usando a linguagem audiovisual”, explicou Inês.

Inês ressaltou que o trabalho ainda não tem previsão de estreia, mas adiantou que cada vídeo terá seis minutos de duração. “São seis contos adaptados e a ideia é que todos eles tenham uma linguagem realista. Os detalhes das locações, o figurino, a fotografia, tudo foi pensado para ser fiel aos contos”, disse. Ainda segundo Inês, as gravações representam o fim da “Viagem a Tchékhov” e o início das comemorações dos 30 anos do Galpão. “Mergulhar no universo dos contos do Tchékhov e explorar todas as formas de linguagem representa o fim do projeto. Em seguida, nós vamos nos envolver com os 30 anos do grupo”, concluiu.

Os atores Antônio Edson e Teuda Bara durante gravação do conto "O Bilhete Premiado".

Os cineastas Rodolfo Magalhães e Hugo Borges assinam a direção de fotografia da gravação dos contos. Para Rodolfo, que já trabalha com o Galpão há algum tempo, a proposta do grupo é fazer uma releitura dos contos do autor, mas preservando a linguagem de Tchékhov. “É tudo muito fiel à obra dele. Os atores têm uma facilidade muito grande em desenvolver as gravações porque já conhecem o trabalho. Eu não preciso dizer o ‘corta’. Eles percebem quando uma gravação foi boa ou não”, explicou. O ator Eduardo Moreira está à frente da direção artística e os figurinos estão a cargo do ator Paulo André.

Anúncios
Posted in: Cultura