Cachaça é o principal ingrediente do primeiro livro de Rejane Sanches

Posted on 12/04/2012

0


Com uma boa dose de humor e alguns litros de histórias divertidas, a autora propõe uma deliciosa leitura embriagante de causos coletados de amigos amantes de uma ‘boa caninha’.

Rejane Sanches recebeu amigos e convidados para noite de autógrafos.

Foi lançado na última quinta-feira (12), o livro ‘Causos da galera do amor à cana’, primeiro trabalho da autora Rejane Sanches. Com doses extras de bom humor, a obra celebra os amantes da cachaça e seus respectivos causos. O lançamento ocorreu na Leitura Megastore, do Pátio Savassi, e contou com a presença de amigos, familiares e, principalmente, membros da ‘galera que ama a cana’.

Bom humor e muita cachaça. Essa é a receita de ‘Galera do amor à cana’, um livro que conta todas as aventuras ‘Fedô’, ‘Zé Litro’, ‘Diô’, ‘Linguiço’, ‘Barriga’, ‘Doideira’ e vários outros personagens com apelidos curiosos e engraçados. O ritual de ‘Fedô’, que consiste em benzer a cachaça antes do primeiro gole, com canto gregoriano e coro dos adeptos da bebida, foi uma das inspirações de Rejane e só uma das várias histórias que dão corpo à obra de Sanches.

Regionalismo e muitas doses de humor são os ingredientes para o primeiro livro de Rejane Sanches.

Reunindo causos mineiros verídicos e fantasiosos, o trabalho de Rejane faz um brinde aos apreciadores de uma das bebidas mais características do Estado, a cachaça. Em pouco mais de 200 páginas, Sanches apresenta ao leitor histórias de mesa de bar, de festas e várias outras que, interligadas, acabaram virando uma única narrativa. Uma obra de ficção, mas que pode, facilmente, se confundir com a vida real.

O livro, segundo a autora, é uma mistura de bom humor e linguagem muito simples. “Tem muita situação engraçada na história, e tudo isso por conta da cachaça. E eu queria que a linguagem fosse simples, bem regional, para que o leitor pudesse se identificar com o livro, mesmo que ele não beba cana”, disse. Para deixar o livro ainda mais engraçado, o cartunista Son Salvador fez todas as ilustrações da obra.

 A crônica que deu origem ao livro

A autora reuniu, em cinco anos de pesquisa, causos curiosos e engraçados de amigos e amantes da cachaça

Há mais de quinze anos escrevendo crônicas para jornais, Rejane percebeu que um dos seus textos deu o que falar em uma mesa de bar. A crônica ‘Que Pinto é esse?’, que narra as aventuras de um amigo da autora, o Pinto, caiu no gosto de muitos leitores que se encantaram com o teor cômico da publicação. Então, ao longo de cinco anos, Rejane foi reunindo causos e contos, todos eles tendo a cachaça como tema central, para escrever o primeiro livro dela.

“Além de falar sobre a cachaça, eu quero que as pessoas sintam prazer no hábito da leitura. Optei por escrever um romance com muita dose de bom humor porque eu acredito que o riso é o remédio da alma. O ‘Causos da galera do amor à cana’ é um livro para você ler em um dia de mau humor”, ressaltou Rejane. A autora ainda brinca: “Esta é uma obra de ficção. Qualquer semelhança… procure o AA mais próximo de sua casa”.

Fotos: Edy Fernandes

Anúncios
Posted in: Literatura