Banda Mole reúne 50 mil foliões na Afonso Pena

Posted on 12/02/2012

0


Em sua 37ª edição, a Banda Mole reuniu 50 mil pessoas no centro de BH.

Uma mistura de tecnobrega, marchinhas, samba e axé deu o tom da 37ª edição da Banda Mole, que levou, na tarde de sábado (11), 50 mil pessoas para a Avenida Afonso Pena, no centro de Belo Horizonte. Além de ritmos para todos os gostos, o desfile de pré-carnaval foi marcado pela sátira política, crítica social e a irreverência de sempre. Uma das principais atrações foi a cantora Gaby Amarantos, conhecida como Beyoncé do Pará.

Gaby Amarantos, a Beyoncé do Pará, levou o tecnobrega para o carnaval da cidade.

A festa foi agitada ainda pelo MicroTrio, trio elétrico que anima a festa com som gerado com a ajuda das pedaladas das bicicletas dos foliões e desfila há 16 anos em Salvador (BA), pelos trios Papaxé, Cyclone e Roby & Cia., Velha Guarda Belô, Zé da Guiomar, Patchanka, Pepeu Gomes, Terra Samba e Come Keto.

“A diversidade está aqui. O povo brasileiro está aqui”, disse a musicista e professora Sarah Assis, que acompanha a Banda Mole há dez anos e deixou de participar do desfile de um tradicional bloco de rua da capital para assistir ao show de Gaby Amarantos. “Só tinha visto a Gaby pela televisão, mas ao vivo é bem melhor, sem dúvidas. Ela é linda, toda colorida. Anima qualquer evento”, apontou.

Lauro Álvaro se inspirou na falsa grávida para criar a fantasia deste ano.

Já o representante comercial Lauro Álvaro frequenta a Banda Mole desde a primeira edição do desfile. Neste ano, ele resolveu usar a fantasia para criticar políticos. “O carnaval é momento certo para se expressar. Todos nós temos que protestar, mas com respeito e, também, com um certo tom de sarcasmo”, disse. A fantasia de Lauro era uma alusão a um suposto gasto indevido de dinheiro público por parte da Câmara dos Vereadores de Belo Horizonte.

Tradição da Banda Mole desde o início, os homens fantasiados de mulher também marcaram presença na festa. O folião Leandro Arantes, que também acompanha o desfile há 37 anos, apareceu na avenida com uma barriga enorme e, nas costas, uma placa com a frase: “Tô grávida sim”. A inspiração da fantasia de Leonardo foi a falsa gravidez de quádruplos de uma paulista. “Eu estava esperando quatro, mas um dos bebês saiu antes, só para aproveitar a Banda”, contou.

Quem na meia esconde pila, nesse bloco não desfila” foi o tema desta edição da Banda.

Neste ano, o tema da edição foi “Quem na meia esconde pila, nesse bloco não desfila”, uma referência à Lei da Ficha Limpa. A Banda Mole homenageou Luiz Gonzaga, rei do baião, que comemoraria cem anos de nascimento. Foram oito atrações em mais de nove horas de shows, além de três trios elétricos percorrendo um circuito de 600m entre as Ruas da Bahia e Guajajaras.

Fotos: Warley Desali

Anúncios
Posted in: Diversão