Artistas dos Centros Culturais mostram seu trabalho

Posted on 08/12/2011

0


Artistas de vários centros culturais da capital irão se apresentar na Funarte MG.

Como parte das comemorações dos 114 anos de Belo Horizonte, a Prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Cultura (FMC), realiza, de 16 a 18 de dezembro, na Fundação Nacional de Artes (Funarte MG), o evento Centros Culturais – Mostra BH 2011, que reúne uma série de atividades artísticas, todas elas resultado do trabalho feito por moradores da periferia e membros dos Centros Culturais espalhados pela capital. Durante três dias, o público poderá conferir o trabalho dos novos talentos que atuam nos Centros Culturais mantidos pela PBH. A Mostra BH vai priorizar as diferentes formas de expressão artística nascidas fora do eixo cultural convencional e todas as atrações são gratuitas.

A Mostra BH reúne artistas dos 16 Centros Culturais espalhados pela cidade.

A Mostra BH reúne músicos, dançarinos, poetas, escritores e muitos outros artistas dos 16 Centros Culturais espalhados pela cidade. Segundo a diretora de Bibliotecas e Centros Culturais da FMC, Sílvia Eslaves, a “Mostra é a união de todos os Centros Culturais e de todos os artistas que participam das atividades”, disse. De acordo com o curador do projeto, Santonne Lobato, o objetivo desta primeira edição é ampliar a cultura na capital e dar mais visão ao trabalho feito pelos moradores das periferias. “Nossa ideia é fazer com que esses ‘artistas internacionais’ encontrem o centro e o centro encontre a periferia. Assim, vamos criar um diálogo artístico-cultural por meio da Mostra”, contou.

O "garimpo" feito nos Centros é um dos destaques da Mostra.

Para a realização da Mostra BH, Santonne fez um “garimpo” de talentos nos Centros Culturais. Durante um mês, os frequentadores dos Centros se conheceram para, em seguida, pensar em quais atrações iriam apresentar ao público. “Esse primeiro contato foi fundamental para criarmos afinidades, tanto dentro como fora da arte”, disseram os moradores. E eles ainda contaram que, no “garimpo”, puderam entender melhor o Centro de Cultura de cada bairro. “Os Centros são tão públicos como qualquer outra repartição. As pessoas precisam se apropriar mais deles e descobrir que lá dentro muita coisa boa pode ser feita”.

Música, literatura, teatro e muitas outras atrações irão movimentar a Mostra BH.

A programação do evento ainda conta com exposições, música, teatro e dança. Debates sobre o fazer cultural também fazem parte da Mostra BH para “promover a troca de experiências e conhecimentos dos artistas de diferentes expressões culturais das várias regiões da capital”, explicou a diretora dos Centros, Sílvia Eslaves. Ainda segundo Sílvia, ao fim da Mostra, a FMC poderá fazer uma avaliação de todo o trabalho realizado no período. “O evento será fundamental para a Fundação enxergar melhor seus próprios agentes de cultura. Além disso, a cidade também vai se enxergar através dos artistas”, apontou.

O evento Centros Culturais – Mostra BH também vai apresentar ao público a exposição de artes plásticas “Contornos da Memória”. Há, ainda, uma feira de CDs do cenário independente de Belo Horizonte, além de um acervo com raridades em discos de vinil. As duas mostras estarão em cartaz durante todo o evento, que vai ocupar diferentes espaços da Funarte MG. A Mostra BH é uma correalização do Instituto Gandarela e tem apoio de empresas públicas e privadas. Outras informações e a programação completa estão disponíveis no site oficial do evento.

Fotos: Marlene Machado

Anúncios
Posted in: Cidades, Cultura