Myrna Giron é a homenageada do Terças Poéticas

Posted on 02/11/2011

0


Júnia Sera-Negra e banda no palco do Terças Poéticas

Na última terça-feira (1), a poeta, compositora e cantora, Júnia Serra-Negra, se apresentou nos Jardins Internos do Palácio das Artes, no projeto Terças Poéticas, para homenagear a escritora gaúcha, Myrna Giron, com leituras de alguns poemas do último trabalho lançado por Myrna, o livro “para viver nasci” obra de poesias ilustradas com desenhos e aquarelas da própria autora. Durante o evento, Júnia também cantou músicas de seus dois discos lançados “Acústica Luz” (2001) e “Quarto Caminho” (2008).

A escritora Myrna Giron lendo seus poemas

Nascida em Pelotas, no Rio Grande do Sul, Myrna Giron também é artista plástica, psicóloga e dentista. Atuando nas três áreas que escolheu como profissão, a escritora não esconde que sua maior paixão está na arte. Além de poeta, ela se dedica a esculturas feitas em terracota, e que remetem ao O Universo Feminino. Em suas poesias, Myrna aborda um lado mais intimista e emotivo de sua vida. Para ela, ter seu trabalho interpretado por outro artista representa uma extensão de seus versos. “Foi emocionante o que a Júnia fez hoje. A gente, que escreve, sempre fica com certo receio de que os outros não entendam nossas ideias, mas não foi isso que aconteceu aqui hoje. A Júnia se emocionou ao ler. E eu, que escrevo, revivo”, disse.

Mais um pouco de poemas musicados por Júnia Serra-Negra

Para Júnia Serra-Negra, a experiência de interpretar os textos de outra pessoa é algo único. “Quando leio um poema que não foi escrito por mim, tento passar a mesma emoção que o autor quis demonstrar naqueles versos. É algo difícil, mas encantador”, contou. Além disso, a Júnia fez leituras de poemas seus e tocou músicas de seus dois discos lançados. “Musicar os versos que faço mostra como a poesia pode ser trabalhada nas mais diferentes linguagens”, aponta a cantora que teve a canção “Amor Incondicional” selecionada para fazer parte da trilha sonora do filme “Veronika decide morrer” inspirado no livro de mesmo nome do escritor Paulo Coelho.

Público atento aos textos da noite

O Terças Poéticas estreou em julho de 2005 e, até a homenagem prestada a Myrna Giron, já se vão 206 edições. Segundo o curador do projeto,Wilmar Silva, o objetivo dos encontros é “promover a poesia e poesia e prestar homenagens a grandes nomes da literatura”, explicou. Com realização da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, parceria entre Suplemento Literário e Fundação Clóvis Salgado, o projeto ocorre sempre às terças-feiras, a partir das 18h30, nos Jardins Internos do Palácio das Artes. A entrada é franca. Outras informações pelo telefone (31) 3236-7400 ou no site da Fundação Clóvis Salgado.

Fotos: Marlene Machado

Anúncios
Posted in: Cultura