Academia de Letras do Brasil abre as portas em Belo Horizonte

Posted on 26/08/2011

0


O presidente Mário Carabajal Lopes entregando as medalhas aos novos imortais

A Academia de Letras do Brasil (ALB), seção Minas Gerais, realizou na noite de ontem (23), solenidade de instalação e posse dos seus escritores imortais em Belo Horizonte. O evento ocorreu no Auditório do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, e contou com a participação de 40 acadêmicos, entre eles desembargadores e administradores, que se prepararam para receber os diplomas e medalhas. A solenidade também contou com a presença do coral Luís de Camões e a banda de música da Polícia Militar de Minas Gerais.

Presente em todo o território nacional e mais 13 países, a ALB existe há 34 anos e surgiu como o objetivo de estimular a literatura entre as pessoas e, também, despertar a consciência política da sociedade. O presidente nacional da Academia, Mário Carabajal Lopes, explica que “a Academia tem uma participação politicamente ativa. Nossa contribuição vai desde oferecer espaço para novos autores a criar projetos que visem a erradicação da pobreza, a melhoria na educação, apoio à diversidade cultural entre outros”, disse.

Já o presidente estadual da ALB, Manoel Dias, conta que a instalação da entidade na capital mineira representa um novo espaço para as atividades intelectuais. “A cidade precisa desses locais para que as pessoas possam pensar e discutir a atual situação da sociedade. Ao contrário do que muita gente pensa, a Academia não é um clube do livro. É um movimento ativo e que busca encontrar soluções para os dilemas da sociedade como, por exemplo, as drogas”, explicou.

Fundada há 34 anos e funcionando regularmente há 11, a Academia de Letras do Brasil, seção Minas Gerais, comemora a abertura da unidade em

No total, 40 acadêmicos, receberam diplomas e medalhas da ALB

Belo Horizonte com a posse dos 40 diplomados que receberam seus diplomas e a comenda Afonso Pena, garantindo, assim o lugar de imortais da literatura mineira. Entre os acadêmicos que assumem as cadeiras da ALB, destaca-se o mestre em Direito e consultor educacional Emerson Luiz de Castro, que irá ocupar o cargo de secretário geral.

Autor dos livros de poemas “Entre nas Linhas” e “Belô Poético”, Emerson adianta alguns projetos que devem ser feitos pela ALB não apenas na capital, mas em outros municípios da região metropolitana e do interior de Minas Gerais. “Pretendemos promover concursos literários, palestras e apresentações abordando a importância da leitura nas escolas. Além disso, temos também o plano de estabelecer acordos com editoras, o que deve impulsionar jovens autores”, afirmou.

Fotos: Adriano Augusto

Anúncios