CEIA e Fundação Clóvis Salgado lançam projeto “Conversas”

Posted on 22/06/2011

0


"Conversas" terá Residências Artísticas.

O Centro de Experimentação e Informação de Arte (CEIA), em parceria com a Fundação Clóvis Salgado realizou na última terça-feira (21), uma coletiva de imprensa no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia, em Belo Horizonte, para lançamento do “Conversas”, um projeto com Residências Artísticas, palestras gratuitas e a troca de experiências entre artistas nacionais e internacionais.

O lançamento do projeto marca uma década de atividades do CEIA que, desde sua fundação, tem se dedicado à experimentação artística e incentivo a jovens artistas mineiros. Segundo o coordenador do Centro, Marcos Paulo Rolla, as Residências deste ano “irão preparar os expositores para um projeto maior em 2012, o ‘Permeabilidade entre as diversas linguagens artísticas na atualidade’, que tem como objetivo promover o diálogo e a troca de experiências entre artistas nacionais e internacionais”, explicou.

As Residências irão preparar os expositores para um projeto maior em 2012.

Para a presidente da Fundação Clóvis Salgado, Solanda Steckelberg, a parceria com o CEIA será uma excelente oportunidade para os novos artistas. O projeto também está de acordo com o propósito da Fundação em valorizar as artes visuais. Segundo Solanda “A iniciativa vai fomentar as artes visuais e incentivar os profissionais da área, principalmente aqueles que estão dando início aos trabalhos”, disse.

Os trabalhos em 2011 serão iniciados com duas Residências: uma, a Residência CEIA, com artistas de Belo Horizonte, e outra, a Residência CA-BRA, com profissionais de outros Estados e também países da América Central, e que é um desdobramento da RAPACES, realizada em 2009, na Nicarágua, com a participação do CEIA e que reuniu artistas da América Central e América do Sul.

Na Residência CEIA, os trabalhos serão desenvolvidos em cinco meses, com três artistas da capital, escolhidos por meio de edital público. Eles irão desenvolver projetos individuais, com a orientação do historiador de arte Marcos Hill. Segundo Marcos Hill, que também coordena o CEIA, a escolha dos residentes terá três critérios. “O primeiro deles é a paixão com que o artista cria o seu trabalho. O segundo consiste em qual estratégia de convencimento o artista irá usar para expor seu trabalho e desenvolver sua criação. Por último, pensamos na qualidade dos trabalhos apresentados pelos candidatos”, explica Marcos. Ainda de acordo com o coordenador, as seleções normalmente são muito subjetivas, “o mais interessante é observar o envolvimento das pessoas com esse projeto”, concluiu.

Na Residência CA-BRA, os trabalhos serão desenvolvidos ao longo de 20 dias, e uma série de artistas internacionais farão parte do elenco. São eles: Edgar Calel (Guatemala), Jaime Isaguirre (El Salvador), Julissa Moncada e Alejandro Flores (Nicarágua), Javier Calvo e Fabrizio Arrieta (Costa Rica). Segundo Paulo Rolla, a ideia de trazer esses artistas para o Brasil surgiu quando ele percebeu, durante uma visita à região, que o número de escolas especializadas em artes era muito pequeno. “A proposta é promover, além do diálogo e a troca de experiências, um ambiente onde essas pessoas possam conhecer outras formas de se fazer arte, uma vez que o ensino nos outros países ainda é um pouco defasado”, afirmou.

O projeto vai promover o diálogo e a troca de experiências entre os participantes.

Os artistas brasileiros que fazem parte da CA-BRA são: Carolina Caliento, Henrique Oliveira e Fernando Pirata (São Paulo). A CA-BRA também abrigará os artistas mineiros convidados: Marcos David, Inácio Mariani e Raquel Versieux. Para Inácio Mariani, o projeto CEIA irá aumentar as chances de divulgação dos trabalhos artísticos na cidade. “Aqui em Belo Horizonte, existe investimento para a arte, sim. O problema é que tanto os artistas quanto os patrocinadores ainda são muito tímidos. As Residências vão representar um espaço livre para criação do artista”, disse.

O prazo de inscrições para o projeto CEIA vai de 18 de julho a 3 de agosto. O edital está disponível nos sites do CEIA e Fundação Clóvis Salgado. Os interessados devem preencher a ficha de inscrição e, em seguida, enviar o documento para Centro de Arte Contemporânea e Fotografia (Avenida Afonso Pena, 737, 3º andar – Centro – CEP: 30130-002). Outras informações pelo telefone (31) 3222-6917.

Fotos: Warley Desali

Anúncios
Posted in: Cidades, Cultura